Be Good

Loading...

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

MORADIA

Oswaldo Montenegro

Quando eu era criança meus amigos queriam ser militar, médico, engenheiro, jogador de futebol... E havia até mesmo um que eu admirava mais  porque queria ser bombeiro.

Eu queria ser... calmo. Não sou. Às vezes finjo e canastro. Não conheço a tal da paz. Alegria e emoção, sim. Mas serenidade nunca experimentei.

Aos 10 anos olhava meu pai curtindo o domingo e tentava imitar. Falhava.

Tudo bem, eu me iludia, é que ele tem mais de 30 anos.

Hoje, aos 52, as coisas sambam no meu peito como se um Olodum acelerado me habitasse.

Estou devorado pela ansiedade, animado, correndo e tenso. Paro um pouco pra retificar: não é bem tenso, é voraz.

Acordo pronto pra devorar o mundo. Admiro as coisas plácidas, mas gosto da febre da arte. Aí sim, a volúpia parece adequada.

E é ali, só ali, exclusivamente ali, para sempre ali, que eu quero morar.


.

2 comentários:

Cesar Cruz disse...

Po, Gê! Voltaste! Que bom! Tava com saudade de ver este blog em movimento!!
Dá-lhe Oswaldo Montenegro!

absss

George Saguia disse...

Valeu Cesinha!

Como todos os anos, a correria só dá uma acalmada por essa época... daí eu volto a postar...

bração

G