Be Good

Loading...

domingo, 26 de agosto de 2012

Parece Saudade


"... o futuro não é mais como era antigamente..."

Depois de um sábado agitado, finalmente chego em casa e coloco a Duda pra dormir em sua caminha.

Vou pra internet. Começo a ler notícias. Minha cabeça se enche de lembranças de projetos da minha juventude que não chegaram a se concretizar e o peito fica cheio de uma coisa esquisita que parece saudade.

Digo que 'parece saudade' pois ninguém pode sentir uma saudade verdadeira de algo que nunca aconteceu. É uma saudade de um 'futuro do pretérito', do talvez, do 'quem sabe'.

 Então escuto a Duda chamar: Papai, mamadeira! A sensação de saudade vai embora pra dar lugar a um preenchimento que não sei explicar. Pode parecer brega, mas é como se fosse um calor que me esquenta o peito, quase me suspende a respiração e enche minha boca de sorriso.

A saudade "do que poderia ter sido" é expulsa com carinho por outro sentimento, é a satisfação do presente que escorre no meu rosto em forma de lágrima, ressignifica a vida e faz todo o passado e o futuro ganharem novas cores.


.

3 comentários:

George Saguia disse...

Originalmente postado no facebook: https://www.facebook.com/george.saguia/posts/4510188799704?notif_t=like

CESAR CRUZ disse...

Gê, essa crônica está demais. Tive inveja! Queria eu tê-la escrito! Parabéns!

Só um detalhe: conserta aí, porque vc já não tem 39 anos há muuuuuuuuuito tempo.

Parafraseando o Legião, como vc mesmo fez, o futuro não é (MESMO!) mais como era antigamente, hehehe.

Abço!!
Cesar

CESAR CRUZ disse...

Ah, e tem mais: o Grisito, coitado, finou-se!

Abço!!